Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Prepare-se

Assassinato no Expresso do Oriente | O requinte de Branagh

por André Sobreiro comentários
Salada de Cinema

O Grande Shakesperiano. Esse é Kenneth Branagh, ator de origem britânica com cinco indicações ao Oscar. Mas, além do inegável talento atuando, Branagh é reconhecido como um grande diretor, sendo uma das indicações acima pelo seu trabalho dirigindo.

Ao todo, são 21 trabalhos como diretor, mas alguns deles merecem nosso olhar. Começando pela veia clássica. Em 1989 dirigiu Henrique V, que rendeu três indicações ao Oscar e uma vitória. Muito Barulho por Nada, lançado em 1993, é uma versão estrelada por ele e Emma Thompson. E o grande Hamlet, de 1996, com quatro indicações ao prêmio máximo do cinema?

giphy (2)

E a lista não para por aí. Amores Perdidos é uma modernização de outra obra de Shakespeare, lançado no ano 2000. Seis anos depois foi a vez de Como Você Quiser.

Mas não é apenas William Shakespeare que ganhou adaptações para os cinemas pelas mãos dele. Swan Song, de Anton Chekhov, Frankenstein de Mary Shelley, Um Jogo de Vida ou Morte de Harold Pinter e até A Flauta Mágica, conhecida ópera de Mozart ganharam versões para os cinemas.

E se o seu negócio são os blockbusters, tem também. Além da adaptação do livro de Agatha Christie, Branagh ainda dirigiu Cinderela, da Disney, Operação Sombra: Jack Ryan e até um filme da Marvel, Thor, lançado em 2011. Isso sem contar que seu nome está ligado à adaptação de Artemis Fowl.

Studio na Colab55
André Sobreiro
André Sobreiro

Jornalista, daqueles que acredita no momento mágico em que as luzes do cinema se apagam e o filme vira a realidade

Veja todos os posts de André Sobreiro
Comentários
Follow my blog with Bloglovin