Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Prepare-se

Blade Runner 2049 | Para curtir de verdade

por André Sobreiro comentários

bladerunner08maio-04

Seja absolutamente sincera (ou sincero): quando foi a última vez que você foi ao cinema e verdadeiramente se surpreendeu com um filme? Atenção, eu disse se surpreender, não se divertir.

Se divertir é possível mesmo sabendo o começo, o meio e o fim de um filme. Eu mesmo me divirto toda vez que assisto De Volta para o Futuro, por exemplo, e sei o que acontece em cada uma das cenas. O debate aqui, com Blade Runner 2049, é outro. É a surpresa.

Estamos falando daquela sensação, quando as luzes se acendem e você fala: Uau! Eu jamais esperaria isso desse filme. Isso anda cada vez mais raro no mundo dos blockbusters. Dúvida?

Vamos começar pela Marvel. A gente já sabe que o filme vai começar, com um breve contexto do filme anterior, vai ter ação pra caramba e, quando acabar, mesmo quase encerrando a trama ali, vai ter um gancho para o filme seguinte. E cenas pós-créditos.

A DC vai colocar seus heróis em um tom grandioso, quase que divino, com cenas de ação megalomaníacas, umas tentativas esparsas de humor que costumam não dar certo e um final que a gente acaba se decepcionando por apostar neles de novo.

Disney e Pixar? Fofura, lição bacana no final e no caso da Pixar, coisas com sentimentos.

Comédia romântica? Confusões mil e casal junto no final. Percebem o ponto? A fórmula cada vez mais está ali e deixando de nos surpreender. Exceções existem, como os filmes do Nolan. Até quando ele assume um Batman, a gente espera as apostas dele em tecnologia, mas na trama em si a surpresa está ali. Ou você sabia o que esperar de Dunkirk?

No último ano, dois filmes realmente me surpreenderam: o primeiro foi Mãe!, que eu esperava uma coisa e o filme subverteu totalmente minha expectativa de trama. E o segundo foi Mulher-Maravilha, mas nesse caso a surpresa foi mais por não se decepcionar com a DC do que pelo enredo em si.

E agora chegamos a Blade Runner 2049. Uma sequência de um filme de 1982. De um filme que não agradou nem público nem crítica na época de seu lançamento, mas que com o passar dos anos foi ganhando status cult. Não era uma continuação esperada. O que pode nos surpreender positivamente. Tomara que sim.

Studio na Colab55
André Sobreiro
André Sobreiro

Jornalista, daqueles que acredita no momento mágico em que as luzes do cinema se apagam e o filme vira a realidade

Veja todos os posts de André Sobreiro
Comentários
Follow my blog with Bloglovin