Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Perfis

Neeraj Ghaywan: o problema do destino

por Eric P. Sukys comentários

Nome Completo: Neeraj Ghaywan
Nascimento: 1980, em Hyderabad, Índia.
Três Filmes Essenciais: “Shor” (2011) “The Epiphany” (2013) e “Masaan” (2015).

Salada de Cinema

A contestação do destino pulsa nas veias do cineasta indiano Neeraj Ghaywan. Pulsa em sua vida pessoal, pois estamos falando de um engenheiro que abriu mão de um emprego lucrativo por sua paixão criativa. E, sem dúvida, pulsa em sua filmografia, que trata da condição humana na Índia e da transgressão das rígidas castas da sociedade.

Após se desiludir com o mundo corporativo, Neeraj foi apadrinhado pelo diretor veterano Anurag Kashyap, que o convidou para ser seu assistente no filme “Gangs of Wasseypur”, lançado em 2012.

Em seguida, em busca de mais experiências, fez os curtas-metragens “Shor” (2011) e “The Epiphany” (2013). Ambos dialogam com a fragilidade da vida. O medo da morte, assim como a importância das relações humanas, são retratados em meio a um mundo complexo.

Mas foi com o longa-metragem “Masaan”, exibido no Festival de Cannes, que Neeraj Ghaywan ganhou visibilidade no mundo cinematográfico. A trama acompanha quatro vidas que se entrelaçam às margens do Rio Ganges. Novamente, somos expostos a um mundo hierárquico, onde as classes mais baixas não tem quase nenhuma perspectiva de ascensão. Mas isso não quer dizer que não podem sonhar e, acima disso, viver intensamente.

Não sou o único que deseja acompanhar a carreira do senhor Ghaywan de perto. Apesar de termos a indústria de Bollywood, as vozes indianas no Ocidente ainda não possuem uma forte representação. Ghaywan é um dos candidatos que, lentamente, entrará no imaginário dos cinéfilos mundos afora.

Studio na Colab55
Eric P. Sukys
Eric P. Sukys

Eric P. Sukys é jornalista e se entregou à sétima arte após crises existenciais. Atualmente, sua dieta básica consiste na Era de Ouro de Hollywood, Nouvelle Vague, filmes trash e cinema independente.

Veja todos os posts de Eric P. Sukys
Comentários
Leia Também
Follow my blog with Bloglovin