Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

cine nerd: O Universo Sombrio de A Múmia

por Igor Appolinario comentários

“Welcome to a new world of gods and monster” – Dr. Henry (Russel Crowe)

Salada de Cinema

Olá Nerds!

A Universal Pictures é dona de diversos monstros famosos do cinema: A Múmia, O Lobisomen, O Monstro de Frankenstein, O Médico e o Monstro, Drácula, O Monstro do Pântano, O Fantasma da Ópera e O Homem Invisível. Todos bem conhecidos de todo o público e parte do imaginário popular.

Porém, nas mais recentes iterações destes personagens (alguns sumidos há décadas) sua popularidade, e a qualidade de seus filmes, se mostrou muito aquém do que se esperava. Um “bom” exemplo disso é o último filme do mais sinistro dos vampiros – em Drácula: A História Nunca Contada (Dracula Untold, 2014) Luke Evans (o Gaston do live action de A Bela e a Fera) faz o vampiro ancestral, inacreditavelmente transformado em um herói trágico em um filme cheio de cenas de ação e incongruências.

Salada de Cinema

A crítica não perdoou o filme fraco e sem muito sentido e a Universal voltou atrás naquele que seria o primeiro filme de um novo Universo Cinemático: O Universo Sombrio. Nele os Monstros da Universal compartilhariam um único universo e se encontrariam ocasionalmente um nos filmes dos outros, assim como os heróis da Marvel fazem hoje.

Salada de Cinema

Em A Múmia (The Mummy, 2017), o mais recente remake/reboot desse clássico do cinema, Ahmanet (Sofia Boutella), a princesa egípcia amaldiçoada, retorna ao mundo dos vivos como a poderosa Múmia, determinada a liberar o mal no mundo através de seu libertador, o soldado/mercenário Nick Morton (Tom Cruise).

Salada de Cinema

Boutella (um rosto familiar por seus papéis em Kingsman: Serviço Secreto – 2014 e Star Trek: Sem Fronteiras – 2016) entrega uma Múmia cheia de ódio e poder, tal qual o já icônico Arnold Vosloo no remake de 1999. Uma atuação que contrasta fortemente com a de Annabelle Wallis a “mocinha” do filme, que, além da atuação fraca, começa como uma personagem determinada, mas que constantemente precisa “ser salva” a cada progressão do filme.

Se o Universo Sombrio da Universal vai sobreviver a recepção morna de A Múmia é uma questão de tempo. Mas podemos esperar nos próximos anos pelo menos mais dois filmes renovando monstros clássicos do cinema: O Médico e o Monstro e o Monstro de Frankenstein estão em produção.

Salada de Cinema

Uma curiosidade final: Este filme foi lançado 85 anos após A Múmia original de 1932, 18 anos após a estréia do remake de 1999 e 16 anos após a continuação O Retorno da Múmia.

Studio na Colab55
Igor Appolinario
Igor Appolinario

Nerd inveterado, ainda procura a Pergunta para a Vida, o Universo e Tudo Mais. Escreve sobre Cinema Nerd, pra divertir e informar o pessoal interessando em sempre quer saber um pouco mais.

Veja todos os posts de Igor Appolinario
Comentários
Follow my blog with Bloglovin