Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

cine clássicos: Como faço para ver estes filmes?

por Will Poliveri comentários
Salada de Cinema

Oi, saladinos! Sempre que sai texto novo aqui Cine Clássicos, surge uma pergunta: onde eu vejo esses filmes? Sim, porque infelizmente Alien, Cantando na Chuva e tantos outros clássicos dificilmente dão as caras na TV.

Então hoje, melhor do que falar sobre filmes que talvez você não consiga assistir, eu vou dar o caminho das pedras para você ver os clássicos que deseja. É o passo a passo que eu sigo e que tem funcionado muito bem!

REBOBINE, POR FAVOR

Salada de Cinema

Se você tem a sorte de ainda ter uma locadora perto de casa, lá é o primeiro lugar onde deve procurar. Mesmo que o número de estabelecimentos tenha diminuído nos últimos anos, os que ainda sobrevivem conservam um catálogo riquíssimo de filmes mais velhos. E quanto mais distante da prateleiras de lançamentos, mais bacanas são os títulos que você vai encontrar.

Na locadora que eu frequentava, esses filmes normalmente ficavam nas seções cult ou clássicos. Porém, vale a pena dar uma geral na locadora inteira, já que elas costumam chamar de “clássico” apenas faroestes, musicais e filmes em preto e branco. O Poderoso Chefão, por exemplo, é bem capaz de estar junto com os drama e Drácula ficar na parte de terror. Então reserve um tempo para andar pelas gôndolas, olhar caixinha por caixinha, ler as sinopses…

A COR DO DINHEIRO

Salada de Cinema

Se você não tem uma locadora perto, outra opção é comprar os filmes que você quer ver. 99% dos títulos que eu já falei aqui na coluna estão disponíveis para venda no mercado de home video – os únicos longas que foram assunto no Cine Clássicos e não são comercializados no Brasil foram Paris Is Burning e A Bela e a Fera, de 1946. E como eu sei disso? Porque eu compro todos os filmes antes de escrever!

Talvez o longa não esteja disponível em Blu-Ray, pois esse formato não decolou tão bem no Brasil. Mas com certeza terá um DVD dele, muitas vezes em edição especial com disco de extras e tudo! Sei que é uma opção que muita gente vai dizer: “Ah, mas aí acaba ficando muito caro”. Vai por mim, não fica! Você encontra esses filmes naquela banquinha de DVDs das Lojas Americanas custando entre 10 a 20 reais. Eu já comprei até Blu-Ray por este preço! Pense que você está montando sua coleção pessoal e terá uma cultura cinematográfica riquíssima ao alcance das mãos!

Um dicona para economizar é fazer uma lista com os clássicos que quer ver. Aí uma vez por semana você pesquisa esses filmes em grandes lojas virtuais – como Saraiva, Fnac, Livraria Cultura e Livraria da Folha. Sempre vai ter alguma promoção dando sopa! Você também pode procurar esses filmes em sebos ou em locadoras que estão vendendo seu acervo. Mesmo sendo produtos usados, eles estão bem conservados e com o conteúdo intacto.

ZOANDO NA TV

Salada de Cinema

Embora os serviços de streamings sejam um dos responsáveis pelo fim das locadoras, eles também costumam fazer a alegria dos fãs de clássicos. Mesmo com um catálogo limitado, dá pra ver no conforto do sofá vários filmes, alguns inclusive esgotados nas lojas de DVDs. Enquanto escrevo esse texto, a Netflix, que é o serviço mais popular no Brasil, tem à disposição títulos como Um Corpo Que Cai, Bonequinha de Luxo, Psicose, Era Uma Vez no Oeste, Tubarão e O Sol É Para Todos, entre outros.

Mas atenção: como os contratos com as distribuidoras prevêem que os filmes fiquem à disposição por um tempo determinado, a disponibilidade dos filmes dura pouco. Então se você trombar com um longa que quer muito ver, veja o quanto antes! Senão você corre o risco de voltar semana que vem e a produção ter saído do acervo. E isso vale para absolutamente todos os serviços: Netflix, Amazon Prime Video, Now etc.

Para quem usa a Netflix, uma dica é procurar os títulos usando o site no computador. Na versão web, existe uma seção específica chamada “Clássicos”, que costuma não aparecer nos aplicativos para celular, tablet e smart TV. Então navegue pelo site, acrescente os títulos à sua lista e depois assista por onde você preferir.

CINEMA PARADISO

Salada de Cinema

“Ah, mas eu queria tanto ver esses clássicos numa tela grande”! Pois saiba que tem como também. Se a sua cidade tem cinemas da rede Cinemark, fique atento às últimas terças-feiras do mês, que é quando eles exibem um classicão com experiência de cinema! Só neste ano já foram exibidos E o Vento Levou e 2001 – Uma Odisseia no Espaço e ainda vai rolar O Mágico de Oz e Curtindo A Vida Adoidado.

Se não tem Cinemark onde você mora, a gente busca outras soluções. Fique de olho em mostras de cinema, pois elas costumam sempre exibir algum clássico restaurado. Outra dica é descobrir se existe algum cineclube em atividade, principalmente ligado a universidades. Mesmo organizado por alunos da faculdade, eles normalmente são abertos para a comunidade e você participa de uma discussão depois do filme, que ajuda a entender vários aspectos dele e amplia seus conhecimentos sobre cinema.

Também procure na secretaria municipal de Cultura se a sua cidade tem uma oficina cultural ou um Museu da Imagem e do Som, pois eles também costumam fazer sessões de filmes clássicos.

A REDE

Salada de Cinema

Agora se você esgotou todas as possibilidades e mesmo assim não encontrou um lugar para ver clássicos ou não acha aquele filme específico que quer assistir, uma última opção é baixar o filme na internet.

É possível encontrar esses filmes numa pesquisa rápida no Google, na grande maioria das vezes até com as legendas. Só é importante lembrar que esse download é considerado ilegal, pois fere os direitos autorais dos produtores de conteúdo. Isso quer dizer que é crime e você vai ser preso? Não, porque a lei brasileira diz que pirataria só criminosa se você obtiver lucro com esse material. Resumindo: se você baixar para ver em casa, apenas para sua diversão, tá de boa. Agora se você começar a vender esse conteúdo pros seus amigos, aí você pode terminar em cana. E ó: e se alguém perguntar, não fui eu que te dei essa sugestão, ok?

Com essas dicas, acredito que você nunca mais vai ter problemas para achar aquele clássico que tem vontade de ver. Mas se, mesmo assim, ainda restar alguma dúvida, é só perguntar – tanto aqui no site quanto nas redes sociais – que a gente responde!

Studio na Colab55
Will Poliveri
Will Poliveri

Jornalista e roteirista, viu Titanic 7 vezes no cinema. É fã do Batman (até nos filmes do Joel Schumacher) e canta na rua quando chove. Colecionador compulsivo, tem mais de 500 filmes na estante.

Veja todos os posts de Will Poliveri
Comentários
Follow my blog with Bloglovin