Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

Cine Nerd: Alien Covenant – Vale a pena?

por Igor Appolinario comentários

“Look on my works, ye Mighty, and despair” – David (Michael Fassbender)

Salada de Cinema

Olá Nerds!

Alien Covenant (2017), a nova aventura no universo Alien dirigida por ridley Scott, é a continuação direta de Prometheus (2012). A Covenant é uma nave de colonização seguindo para um novo planeta para propagar a raça humana, porém eles cruzam com os terríveis Xenomorfos e precisam lutar pela sua vida.

Mas vale a pena acompanhar essa “aventura”?

Salada de Cinema

Ridley Scott, diretor do clássico Alien: O Oitavo Passageiro (Alien, 1979), revisitou sua criação em Prometheus com a promessa de nos entregar uma explicação de como tudo viria a acontecer. Mas todos sabem o que recebemos: um filme confuso, com diversos furos de roteiro, e com um “Alien” somente nos 45 minutos do último tempo de película.

Covenant pega diversos temas e visuais do Alien original – uma nave com aparência mais industrial, uma tripulação que já se conhece passando por uma situação inesperada – e mistura com elementos de Prometheus – a exploração de um novo mundo aberto, a criação do organismo perfeito – em uma malha de retalhos que não se conecta bem.

Salada de Cinema

Sem dar spoiler da trama, para quem ainda quiser conferir esta película, podemos dizer que Covenant tem uma alma nobre, mas uma execução atrapalhada. O roteiro em parte se concentra na premissa de Prometheus, com a busca pelo Criador iniciada por Weyland (Guy Pearce) e a motivação de David (Michael Fassbender) em fazer tudo o que fez no filme anterior. Em parte se concentra na tripulação da Covenant descobrindo os terrores do mundo onde chegaram. E em parte em tentar reproduzir os níveis de terror e apreensão causados por Alien: O Oitavo Passageiro.

Tudo obviamente poderia ser bem executado, porém Covenant se perde ao tentar fazer 3 filmes em 1. A tensão está lá, mas é perdida ao se mudar o foco, a cada cena, para o que está acontecendo. Cenas de terror em um ambiente fechado são lançadas logo depois à céu aberto, trocando a tensão pela ação desenfreada. Motivações apresentadas sem um real “motivo” por trás delas. Enfim, uma confusão de temas e objetivos que faz com que a cada cena o espectador fique se perguntando: “Mas o quê?!”.

A produção do filme porém, é primorosa, com cenários e feitos muito bem realizados e um elenco exemplar. Contudo, erros de lógica e continuidade tão óbvios destroem a experiência do filme como um todo.

Salada de Cinema

Uma curiosidade para fechar: Ridley Scott disse que Covenant é apenas a parte do meio de uma nova saga Alien, com “pelo menos” mais um filme para se ligar com o filme original. Isso enterrou de vez a tentativa do novato Neill Blomkamp (diretor de Distrito 9) de um Alien 5, continuação da saga após Alien – A Ressurreição (Alien: Resurrection, 1997).

Até a próxima com mais Cine Nerd!

Studio na Colab55
Igor Appolinario
Igor Appolinario

Nerd inveterado, ainda procura a Pergunta para a Vida, o Universo e Tudo Mais. Escreve sobre Cinema Nerd, pra divertir e informar o pessoal interessando em sempre quer saber um pouco mais.

Veja todos os posts de Igor Appolinario
Comentários
Follow my blog with Bloglovin