Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

cine mulher: Elle Woods, a heroína que o mundo precisa

por Camila de Lira comentários
Salada de Cinema

Ela é corajosa, ousada, confiante, inteligente, engraçada, leal, sincera, além de lógico, loira, maquiada e vestida de rosa dos pés à cabeça. Uma das personagens mais surpreendentemente feministas das comédias românticas quebra os rótulos, até mesmo aqueles que existem para as “feministas”. Falo, logicamente, de Elle Woods, a heroína de “Legalmente Loira”.

Num primeiro momento, o filme parece superficial: Elle (Reese Whiterspoon), uma patricinha de marca maior, decide entrar no curso de Direito em Harvard apenas para recuperar seu ex-namorado, Warner (Mathew Davis). E é quando entra em Harvard que a jornada de Elle muda e a personagem ganha poder e o filme, traços feministas.

Logo de cara, Elle fica amiga de Paulette (Jenifer Coolidge), e, é quando a garota ajuda a manicure recuperar o seu cachorro de um ex abusivo que Elle percebe a paixão pela advocacia. No lado da faculdade, Elle se espelha em Stromell (Holand Taylor), uma professora linha dura, que, no final, dá o empurrão que ela precisa para se livrar de um chefe abusador.

Outro ponto positivo, é que o filme desconstrói toda a ideia de rivalidade feminina, quando torna Elle e Vivian (Selma Blair) a atual de seu namorado, amigas quando ambas se unem na descoberta de que Warner é um cara sem conteúdo que, só por ter uma família rica, acredita que é um verdadeiro presente na vida de suas namoradas (qualquer semelhança com o heterossexual médio não é mera coincidência).

A cereja feminista do bolo que é esse filme é a ação de Elle para defender Brooke Taylor-Windham (Ali Larter), uma mulher bonitona que é acusada de matar seu marido mais velho. A diferença de Elle é que ela acredita em Brooke, acredita na palavra de outra mulher!

Com essa história e jornada toda, e a quantidade de personagens femininos importantes que quebram o rótulo, qual a surpresa em eu dizer que o filme foi escrito por duas mulheres? Kristen Smith e Karen McCullah Lutz, as mesmas escritoras de “10 coisas que eu odeio em você” foram as mentes responsáveis pela criação de Elle.

Complexa e completamente divertida, Elle é a mostra de que é possível se fazer uma comédia romântica sem precisar focar apenas nos relacionamentos amorosos. Além de ser um reflexo da diferença que faz quando mulheres participam da criação de personagens femininos.

Studio na Colab55
Camila de Lira
Camila de Lira

Jornalista formada pela USP, é cinéfila desde os 4 anos de idade, quando assistia a filmes da Disney, da Turma da Mônica e de Chaplin.Sonha em acordar num musical ou em um filme de Fellini ou num clipe de David Fincher.

Veja todos os posts de Camila de Lira
Comentários
Follow my blog with Bloglovin