Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

cine mundo: About Irã

por Caio Cesar comentários

Por que Asghar Farhadi tornou-se um dos mais aclamados diretores iranianos? Por que “À Procura de Elly (About Elly)” é uma poderosa tragédia do cinema contemporâneo? Muito provavelmente você não encontrará essas respostas no texto abaixo, mas todas elas estão em cada minuto desse filme que te prende e faz questionar a todo o momento, AFINAL ONDE ESTÁ ELLY?

Asghar Farhadi nasceu em 1972, no Irã. Em 2001, ele estreou no cinema profissional, co-escrevendo o roteiro de Ertefae Past (2002) que foi recebido com sucesso, tanto pela crítica quanto pelo público. No ano seguinte, Farhadi fez sua estreia com o longa Raghs dar ghobar (2003), sobre um homem forçado a se divorciar de sua esposa e ir caçar cobras no deserto para pagar suas dívidas com seus sogros. Desde então, seus filmes ganharam reconhecimento internacional, o transformando em um dos mais conhecidos diretores do Irã.

Salada de Cinema

À Procura de Elly estreou no ano de 2009 e é o quarto filme do diretor. O longa conta a história de três famílias iranianas que viajam para o litoral em busca de diversão no fim de semana e, principalmente, para poder apresentar Ahmad (Shahab Hosseini), um amigo divorciado, à professora de uma das crianças das famílias, Elly (Taraneh Alidoosti). Mas um filme que poderia ser trivial acaba se tornando um grande suspense quando a jovem professora, Elly, desaparece deixando a grande dúvida que guia o filme: Elly está viva ou morta?

Mas o que faz de À Procura de Elly um filme tão especial quando existem tantos filmes sobre pessoas desaparecidas? Simples, os sete personagens que estão na casa de praia não sabem NADA sobre a vida ou o passado de Elly, julgando a partir do pouco que a conheceram nas últimas 24 horas. Apenas Sepideh (Golshifteh Farahani) conhece um pouco dos segredos que a protagonista esconde, revelando aos poucos que Elly na verdade já possui um noivo e não revelou a ninguém sobre a viagem que iria fazer com a família.

Salada de Cinema

O longa é milimetricamente construído em cima da desonestidade dos personagens – revelada após o desaparecimento da moça, que não se sabe se morreu afogada ou apenas partiu sem avisar ninguém. Aos poucos, frame a frame, a desonestidade devasta relações que antes pareciam tão sólidas e profundas para o telespectador. Casais brigam, amigos se agridem, a paciência se esgota e o desespero se apodera de todos.

Salada de Cinema

Com um ritmo acelerado dos acontecimentos, o longa iraniano nos agarra em frente à tela e não nos deixa partir enquanto não é revelado o destino da protagonista. Mais muito mais que a adrenalina que o filme produz, o cineasta mostra uma noção surpreendente do comportamento humano, as performances são brilhantes e transmitem uma veracidade incrível. Palmas para Sepideh, sua dor e culpa são literalmente sentidas por quem mergulha na trama. À Procura de Elly é fascinante e intrigante, reforçando o que todos os críticos já sabem, Farhadi é um dos cineastas mais importante da atualidade.

Studio na Colab55
Caio Cesar
Caio Cesar

"Filme grego de novo, Caio?" Sim, eu sou desses mesmo. Um curioso definitivo pelo cinema. Se não for grego, vai ser tcheco, japonês, italiano ou francês, e se reclamar, vai ser iraniano! Pra mim, cinema é espelho, retrato e sequela.

Veja todos os posts de Caio Cesar
Comentários
Follow my blog with Bloglovin