Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Prepare-se

Direto da Redação | A Montanha dos Sete Abutres

por Eric P. Sukys comentários
Salada de Cinema

Há um certo conto de fadas que se costuma vociferar nas redes sociais: o bom jornalista é imparcial e sempre presta um serviço inestimável para a sociedade. Doce ilusão. O mundo é mais complexo do que parece.

Como se defende nas escolas sérias de jornalismo, a partir do momento em que você está narrando um fato, você está esculpindo uma versão. A escolha das aspas, a ordem dos parágrafos. Isso tudo já se traduz em parcialidade. Não há apenas UMA realidade, mas sim as inúmeras realidades criadas nos infinitos portais de notícias.

Há profissionais da área que, infelizmente, não estão preocupados em informar você. Pelo contrário. Querem mesmo é ter o nome assinado em uma coluna que seja bastante acessada. Desejam ser paparicados para dizer que são formadores de opinião. No filme “A Montanha dos 7 Abutres” (1951), do diretor Billy Wilder, temos um caso parecido com isso.

Após ser demitido, o jornalista Chuck Tatum, interpretado pelo grande Kirk Douglas, não arranja emprego em grandes jornais por causa de seu comportamento sem escrúpulos. A única coisa que consegue é uma vaga em um pequeno periódico da pacata cidade de Albuquerque, no Novo México, EUA. Na humilde redação do local, ironicamente há uma placa gigante com a frase “Tell the Truth” (Diga a verdade).

Tatum começa a ficar entediado porque não há grandes furos. Então, surge a história de Leo Mimosa, dono de um restaurante à beira da estrada que fica preso em uma caverna. Farejando um grande acontecimento, o jornalista logo vai para o local descobrir os detalhes. Conversando com o xerife local e com a esposa de Mimosa, ele se dá conta de que o homem tem grande chance de sobreviver.

Porém, as pessoas começam a vir de lugares distantes para acompanhar o evento. Tatum deseja usar a oportunidade para se promover. Ele começa a intervir na situação para que o resgate demore mais do que o esperado, atraindo atenção nacional. O compromisso com os fatos vai por água abaixo.

Fazer jornalismo não é só escrever. Não é só sujar os sapatos visando a fama. É, acima de tudo, respeitar os fatos. Buscar as mais diferentes versões da mesma história. Desta forma, estaremos fazendo um trabalho mais ético e útil para a sociedade.

Studio na Colab55
Eric P. Sukys
Eric P. Sukys

Eric P. Sukys é jornalista e se entregou à sétima arte após crises existenciais. Atualmente, sua dieta básica consiste na Era de Ouro de Hollywood, Nouvelle Vague, filmes trash e cinema independente.

Veja todos os posts de Eric P. Sukys
Comentários
Follow my blog with Bloglovin