Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

cine reflexão: Relatos Selvagens

por Paula Lopes comentários
Salada de Cinema

Acho que poucas vezes vi no cinema uma forma tão caricata, mas tão real, das aspirações raivosas dos humanos como vi em “Relatos Selvagens”, filme argentino de Damián Szifron.

Para começar não é mais nenhum segredo que os hermanos têm feito um cinema de primeira, certo? Mas além de serem capazes de dirigir, produzir, atuar e editar com qualidade digna de premiações, o que mais surpreende – e sempre surpreende – é a incrível habilidade dos argentinos de captar a alma e o humor da humanidade.

Em “Relatos Selvagens”, mais do que situações tragicômicas, o que nos é mostrado é o homem sem filtros, o homem que, depois de não suportar mais os absurdos da vida, perde os escrúpulos e faz o que seu instinto mais animal o manda fazer: atacar.

Por mais absurdas que algumas das situações expostas sejam, algumas delas trazem problemas tão comuns de nosso dia-a-dia que fica difícil não nos imaginar fazendo o mesmo que os personagens. É a sensação que fica, ao menos, do personagem interpretado por Ricardo Darín, que depois de muito ser sacaneado pelo “DETRAN argentino”, transforma sua raiva em uma vingança extremamente bem planejada.

E pense mais: a primeira história contada no filme traz um piloto que, intencionalmente, derruba um avião que contém todas as pessoas que o prejudicaram na vida. Será que – com as tragédias recentemente vistas – estaríamos muito longe de situações como esta?

Apesar de trazer dramas cotidianos envoltos em uma capa de humor e de sarcasmo, o filme de Szifron apresenta sutilmente uma intenção maior do que a que aparenta. Ele é uma chance que cada espectador tem para observar sua raiva cotidiana e aprender a controlá-la, a afoga-la no riso.

Problemas vieram, vem e virão, quer o coração e a mente aguentem ou não. O que importa aqui é aprender a driblá-los com humor antes que nossa selvageria acabe com o mundo ao nosso redor.

Studio na Colab55
Paula Lopes
Paula Lopes

Manteiga derretida incurável, ainda acredita nos Jeff Daniels que saem das telas para as Cecílias da vida real.

Veja todos os posts de Paula Lopes
Comentários
Follow my blog with Bloglovin