Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Prepare-se

Especial Kick-Ass 2 – Humor Negro a gente vê por aqui

por helenadias comentários

Violência e humor negro são as marcas que definem Kick-Ass. Quem ama o filme, ama porque a cada nova cena, novas porradas e mais sangue vão jorrar, e tudo isso em sequências esperta e diálogos rápidos que vão arrancar risadas sem graça do espectador. Sem graça porque ele sabe que é errado rir daquilo, mas não tem como não rir. É a arte do humor negro, conseguindo transformar uma história adolescente sobre super-heróis em um filme inteligente e perspicaz, sem perder o tom e descambar para piadas sem graça.

Kick-Ass não é pioneiro nesta arte, antes dele, diversos filmes já vinham ganhando fama com as risadas desconsertadas do público. Na década de 70, os britânicos do Monthy Phyton já chamaram atenção na TV e com seus filmes, com destaque para O Sentido da Vida (1983), fazendo piadas bem pensadas que não se incomodavam de tocar em questões incômodas e pesar no tom.

Nas décadas seguintes, inúmeros filmes repletos de humor negro foram feitos. Mas infelizmente, esta que vos escreve não teve tempo de ver tudo o que existe no mundo, por isso vai falar do que conhece e lembra. E não tem como não falar dos irmãos Coen. A dupla de diretores e roteiristas tem como marca registrada o humor negro em seus filmes. Sem vergonha nenhuma, eles sempre colocam seus personagens em situações complicadas, tomando atitudes questionáveis e fazendo o público rir, com vergonha, sabendo que o que está acontecendo na tela não seria considerado certo fora dela. Fargo (1996), Matadores de Velinhas (2004), O grande Lebowski (1998), Queime Depois de Ler (2008) são alguns dos filmes da extensa lista que a dupla dirigiu e que é garantia de boas e negras risadas.

Outro diretor que chama atenção pelo humor escuro é Tarantino. A marca dos seus filmes é a violência mesclada com a cultura pop, mas não há uma piada ou cena cômica que não faça uso do humor negro. São piadas sobre tabus, são piadas sobre crimes, mortes, sangue e fazem rir exatamente por serem deslocadas, feitas em momentos em que rir é o que menos se espera.

Recentemente, o ator Sasha Baron Coen também chamou atenção com seus filmes Borat (2006) e Bruno (2009), ambos extremamente escrachados, decididos a tirar sarro de todo assunto que seja delicado ou tabu. Exagerados, os filmes geraram polêmica e opiniões diferentes. Muita gente achou que ele passou do ponto, ficando sem graça, mas outros adoraram e falaram que ele encontrou uma forma para falar de questões-chave atuais sem fazer discurso. Aí a questão é de gosto mesmo.

A lista poderia ainda ir longe, mas vamos parar por aqui. Se você leu esse texto e lembrou de algum filme com humor negro que vale a pena, deixe um comentário dizendo qual é, assim eu assisto!

Studio na Colab55
Comentários
Follow my blog with Bloglovin