Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Filmes

Oscar 2013 – Os injustiçados desta edição

por Fernando Império comentários

Leonardo DiCaprio

Cinéfilos aguardavam com ansiedade os indicados ao Oscar. Afinal, é o dia em que a Academia escolhe os melhores filmes da temporada anterior. Quem acompanha os lançamentos e o noticiário especializado tem uma boa noção de filmes e pessoas que serão indicadas, mas sempre tem alguns que ficam de fora. É até um charme a mais da premiação! Em 2013 não foi diferente. Nossa equipe escolheu cinco injustiçados que ficaram de fora para comentar (veja os indicados ao Oscar 2013).

Ben Affleck foi o nome do ano. Lançou Argo. Os americanos adoraram e a crítica também. O sindicato dos diretores o colocou na lista dos cinco indicados. O Oscar não! Ignorou tudo e todos e colocou nomes menos esperados como estreante Benh Zeitlin (Indomável Sonhadora) e David O. Russell (O Lado Bom da Vida). Ok! Pelo menos Argo teve sete indicações. Para um diretor relativamente novo, está de bom tamanho.

Kathryn Bigelow surpreendentemente também ficou de fora! Oscar por Guerra Ao Terror e cotadíssima para levar o Oscar até ante-ontem, Bigelow não consta na lista dos cinco diretores indicados. Muito estranho, afinal seu novo trabalho A Hora Mais Escura é um típico filme indicado a muitas premiações (pela própria narrativa e tema levantado).  Foi indicado para Melhor Filme, mas sem indicação de melhor diretora, dificilmente leva.

Os brasileiros e o mundo todo adorou a história de amizade e superação do francês Intocáveis. O filme é bom mesmo! Mas outros critérios foram escolhidos para decidir os cinco representantes da categoria melhor filme estrangeiro. Ficou de fora. Muita gente chiou.

Cadê Batman? Os fãs do morcego-herói ficaram sem nenhuma indicação. Nem para Christopher Nolan? N-A-D-A! Todos nós do Salada sentimos muito a falta de alguma indicação para o filme, que convenhamos terminou a trilogia de forma honrosa  e olha que o desafio deste filme era enorme, principalmente depois do anterior que foi arrebatador, em grande parte, por conta da atuação inesquecível de Heath Ledger.

Leonardo DiCaprio é um eterno injustiçado. Quem já viu Django Livre, de Quentin Tarantino diz que o ator está muito bem e merecia uma indicação. Este ano, nem indicado foi. Não será dessa vez, de novo, que o ator irá colocar as mãos na estatueta dourada, mas será que ela faz falta? A consagração de DiCaprio já é um fato e ele tem aparecido nos filmes cada vez melhor.

Studio na Colab55
Fernando Império
Fernando Império

Jornalista, cinéfilo, tesão por inteligência e fã de filmes sem final feliz.

Veja todos os posts de Fernando Império
Comentários
Follow my blog with Bloglovin