Salada de Cinema

Notícias, entrevistas, perfis e muito mais de tudo que acontece no mundo do cinema.

Salada de Cinema
Colunas

curta-metragem: Juan P. Zaramella

por Marcio Miranda Perez comentários

Juan Pablo Zaramella

Juan Pablo Zaramella é um diretor e animador independente argentino. Seus primeiros passos no universo da animação aconteceram aos 8 anos de idade, desenhando flipbooks. Formado como diretor de animação pelo Instituto de Arte Cinematográfica de Avellaneda, tem hoje um grande currículo de curtas-metragens, mais de 70 prêmios internacionais e diversos trabalhos em publicidade.

Embora marcado por um tratamento carinhoso a seus personagens de animação, seu estilo é variado. Como ele próprio diz, ‘o estilo de uma animação se relaciona com a história que você está contando.’ Viaje a Marte, por exemplo, seu belo filme em stop-motion sobre o desejo de um menino de visitar o planeta vermelho (e que se realiza de forma estranha e lúdica quando seu avô o leva às áridas terras do interior argentino) lembra muito Wallace & Gromit, de Nick Park.

Lapsus, por outro lado, bebe na fonte do mestre cartunista Quino, forte influência na infância de Zaramella. Depois de ver um homem com um terno de cor igual à do papel de parede de um restaurante, o diretor chegou em casa e começou a rascunhar uma divertida história de humor católico em que o preto e o branco interagem definitivamente com a fé de uma simpática e devota freira.

Zaramella esteve entre os 10 últimos indicados aos 5 finalistas do prêmio de melhor curta de animação do Oscar 2012 com seu trabalho mais recente, Luminaris – animação de clima nostálgico e onírico feita em pixilation, técnica em que se utilizam atores reais. Não chegou à reta final, mas Luminaris é mais uma amostra do seu talento e fôlego criativo.

 

Comentários
Leia Também